Recursos para a Educação em Ciências
    Banca da Ciência | Experimentoteca | Mão na Massa
 

Identificação e Digestão de Proteína

Eloiza Hitomi Wakate Hieda

Demonstrar o processo de digestão como fenômeno químico e identificar um dos compostos alimentares, por exemplo, a proteína.

Noções Científicas

  • Atividades básicas desempenhadas pelo organismo, quando se ingere alimentos
  • Distinguir substâncias energéticas, de construção e reguladoras
  • metabolismo como atividade do corpo
  • digestão

    Introdução

    Esta atividade proporciona identificar e observar a digestão de alimentos ricos em proteína, além de preparar reagentes que identificam a presença de substâncias, como solução de hidróxido de sódio e sulfato de cobre que poderão substituir o reagente de biuret.

    O objetivo principal é observar e comparar a reação química que transforma partículas macroscópicas em microscópicas, como ocorre no processo de digestão.

    Materiais

      Nesta experiência, vamos mostrar a ação da enzima bromelina(existe no abacaxi)
    • abacaxi
    • gelatina em pó
    • três tubos de ensaio
    • estante para tubos
    • solução de biuret(hidróxido de sódio e sulfato de cobre)
    • conta gotas

      Montagem e Manutenção

      1. Coloque alguns pedaços de abacaxi no liquidificador com um pouco de água e triture-os bem. Em seguida, passe por um coador. O líquido deve ser colocado num recipiente.
      2. A seguir, prepare um pouco de gelatina(daquelas de sobremesa), conforme as instruções que vêm no pacotinho.
      3. Coloque três dedos dessa gelatina, que deve estar ainda líquda, em cada tubo de ensaio.
      4. No primeiro tubo, faça o teste para verificar a presença de proteínas. Coloque vinte gotas da solução de sulfato de cobre e, em seguida, vinte gotas da solução de hidróxido de sódio. Agite.

        Situação-Problema

          Após execução e observação do experimento, os alunos deverão responder as seguintes questões:
        • Qual o objetivo da utilização da solução de hidróxido de sódio e solução de sulfato de cobre?
        • Por que muitas pessoas usam o "leite" retirado da casca do mamão verde para amolecer a carne?
        • Diz-se que comer algumas fatias de abacaxi após participar de um farto churrasco ajuda a digestão. Você acha que isso tem algum fundamento? Explique.

          Hipóteses dos Alunos

          Espera-se que os alunos relacionem a ação da bromelina à das enzimas que agem sobre as moléculas de proteína, transformando-as em partículas menores.

          Quanto a ação do "leite" da casca do mamão, os alunos deverão pesquisar sobre a enzima papaína, que também digere proteínas.

          Após observação dos dois tubos(com suco de abacaxi e o outro com água), deverão observar que no primeiro tubo a gelatina não endureceu, porque deve ter sofrido digestão pela bromelina, enzima que ataca proteínas. O segundo tubo, que somente continha água, deverá conter, depois de algum tempo, gelatina solidificada, como aquela que comemos.

          Experiências dos Alunos

          Antes da atividade prática, os alunos deverão ter noção que digestão envolve dois fenômenos:físico e químico. Durante o processo químico, as moléculas sofrem modificações e ficam de tamanho menor, graças a ação das enzimas que são verdadeiras "ferramentas" da digestão.

          Ter identificado a presença de outras substâncias, como: amido, glicose, água, gorduras,nos alimentos pesquisados.

          Observações e Resultados

          Os alunos deverão construir tabelas citando os diversos alimentos pesquisados e indicar qual a substância predominante em cada alimento, além de sugerir cardápios para uma boa alimentação.

          Diferenciar alimentação de nutrição.

          Acordo Coletivo

          • Pode-se observar, a partir dos resultados obtidos, que cada substância presente nos alimentos reage de forma diferente, pois existe enzima específica para cada substância.
          • Importância de uma alimentação diversificada para manutenção de uma vida saudável.

            Formas de Registro

            A partir dos resultados de cada equipe, os alunos poderão elaborar uma tabela com valores nutricionais e pesquisa dos hábitos alimentares de cada colega da sala de aula, apresentando também críticas se estão se alimentando corretamente ou não.

            Organização da Classe

            A classe será dividida em 6 grupos de 6 a 7 componentes e todos deverão colaborar com o material necessário(tipos de alimentos).

            O professor deverá providenciar as soluções de sulfato de cobre e hidróxido de sódio.

            Informações Adicionais

            • Seria interessante antes da realização da digestão de substâncias, fazer a sua identificação.
            • Para identificar o amido utiliza-se solução de iodo. Para identificar glicose, pode-se utilizar a glicofita. Para identificação de água, papel de cobalto. Para gordura, papel vegetal.

              No momento da memorização das enzimas específicas, os alunos sentem um pouco de dificuldade, então está uma sugestão de paródias:

              ME DÁ LANCHINHO

              Me dá, me dá, me dá

              Me dá ptialina, prô amido atacar

              Me dá ptialina, prô amido atacar

              pH sete vai facilitar.

              Me dá, me dá, me dá,

              Me dá pepsina, pra carne atacar

              Me dá pepsina, pra carne atacar

              pH dois vai acelerar.

              Lipídios, glicídios, protídeos,

              O DNA e o RNA

              Quem ataca tudo é o suco do pâncreas

              E a bile gordura vai emulsionar.

              ASSIM CAMINHA A DIGESTÃO

              (Assim caminha a humanidade)

              A ptialinma é uma amilase

              Transforma o amido em maltose

              É a digestão que lhe compete.

              Na boca com saliva e pH 7

              Suco gástrico vem depois

              Com o HCl e o pH 2

              E tem também a pepsina

              No estômago só quebra proteína

              Agora preste atenção

              A bile não é enzima não

              A gordura vai emulsionar

              No intestino atuar

              O pâncreas faz a insulina

              E um suco cheio de enzimas

              Com a tripsina e a amilase

              E tem a nuclease e a maltase

              Suco entérico vem então

              Para terminar a digestão

              Com a eripsina e a maltase

              Também a lactase e a sacarase

              Começa a absorção

              E no grosso a fermentação

              O excesso de água vai pegar

              E as fezes vai formar...

              Coco eliminar...

              Barrão...

              Fedor maldito!!!

              Bibliografia

              Ciências - Entendendo a Natureza - 7ª série - César/Sezar/Bedaque - Editora Saraiva

              Paródias: adquiridas de professor de cursinho pré vestibular

              Dados adicionais

              Autores:  

              Eloiza Hitomi Wakate Hieda

              Nível:  

              Ensino Fundamental II

              Duração:  

              Duas aulas de 50 minutos

              Área de Estudo:  

              Corpo Humano

              Tópicos:  

              Pesquisar quais os alimentos ricos em proteínas; fazer a sua identificação e realizar a digestão.

              Termos Científicos:  

              Digestão, reagente de biuret, substâncias de construção

 
 

O CiênciaMão é um projeto de extensão universitária da Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo, com apoio da Universidade Federal de São Paulo e das entidades abaixo listadas. É coordenado pelo grupo de pesquisa Interfaces. Constitui-se em um repositório de recursos para a educação em ciências, voltado para educadores em geral. Os itens listados são cadastrados manualmente em um banco de dados, de acordo com diretrizes editoriais da coordenação do projeto.

 

EFLCH
Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas

 

EACH
Escola de Artes, Ciências e Humanidades

Financiamento e apoio:


UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
Copyright © 2006-2013 Universidade de São Paulo - Todos os direitos reservados