Artigos sobre Recursos Didáticos

Ações de Educação em Saúde Para Prevenção e Controle da Dengue

Fátima Maria de Sousa Sales


Resumo

O estudo analisa as ações educativas para prevenção e controle da dengue, as estratégias utilizadas nas ações educativas e aponta os limites/dificuldades. Abordagem qualitativa, desenvolvida na Unidade Básica de Saúde e oito imóveis em Icaraí-CE. Os sujeitos foram dezessete pessoas, distribuídas entre três grupos: I (oito usuários da UBS); II (quatro Agentes de Controle de Endemias); III (cinco profissionais de Saúde). As técnicas de coleta de dados: a entrevista semi-estruturada; a observação participante, a análise de documental. O método de análise foi hermenêutica dialética. Pode-se afirmar que as práticas educativas em saúde são divergentes, a ação transformadora é ineficaz para impactar a doença. Apontaram-se como dificuldades as fragilidade e ações pontuais; conteúdo das mensagens educativas descontextualizadas; estratégias autoritárias e coercitivas, ausência de políticas públicas, limites entre a UBS e a população; ênfase às campanhas sanitárias; os profissionais não ouvem a população e vice-versa; ainda predomina o saber técnico sobre o usuário. Evidencia a necessidade de ações que fortaleçam a possibilidade dos sujeitos terem o poder e a responsabilidade pela própria história e pelo processo de construção de sua cidadania.

Resenha

No Brasil, a dengue muitas vezes vira epidemia devido ao aumento no interior dos domicílios de criadouros do agente transmissor da doença, o Aedes egypti. Por isso, as atividades educativas sobre esse assunto são fundamentais, pois trazem informações importantes à população, fazendo com que ela se empenhe na eliminação dos criadouros domésticos.

Pesquisas comprovam que as instervenções educativas são mais eficientes do que os produtos químicos na prevenção e combate aos criadouros do mosquito.

O Ceará vem trabalhando na implementação de programas de educação em saúde para o controle da dengue, procurando acabar com as constantes epidemias que acontecem no estado, onde o município de Caucaia fica em sétimo lugar.

Assim esse artigo visa analisar como ocorrem as ações educativas de prevenção e controle da dengue nesse estado, possibilitando que esse conhecimento desenvolva estratégias mais efetivas que contribuam para as políticas de prevenção e controle da doença.

Essas análises foram desenvolvida na Unidade Básica de Saúde e em oito imóveis em Icaraí-CE e participaram 17 pessoas, distribuídas entre três grupos: I (oito usuários da UBS); II (quatro Agentes de Controle de Endemias); III (cinco profissionais de Saúde). Esse estudo foi feito em duas etapas: na primeira a autora, como participante, fez observações nas ações educativas e na segunda foram feitas entrevistas com duração de 50 minutos cada, num clima descontraído, com os 17 participantes. Além disso, a autora fez perquisas bibliográficas sobre a doença na cidade, possibilitando o embasamento teórico para a pesquisa.

Conforme os dados analisados, as prioridades e os conhecimentos educativos necessários, continuam sendo determinados por um grupo técnico, sem considerar os interesses e saberes da população, fazendo com que o conhecimento não possua significado para o usuário.

Devido a falta de diálogo, os agentes de saúde não possuem credibilidade para a população e vice-versa. Os agentes de saúde, em sua maioria, desempenham esse trabalho não por acreditar que seja necessário, mas por medo de futuras punições.

De acordo com essa pesquisa, no combate à dengue, a prática educativa não promove ações que propiciem as mudanças nas ações humanas, sendo ineficaz para que a população perceba o quão grave é a epidemia da doença e mude os seus atos.

Links

Página do artigo

Dados adicionais

Sub-Título: Um estudo em Icaraí, Caucaia, Ceará

Autores: Fátima Maria de Sousa Sales

Palavras-Chave: Educação em Saúde, Dengue, Enfermagem em Saúde Pública, Hermenêutica dialética.

Níveis de Ensino: Fundamental I,Fundamental II,Médio,Superior,Formação de Professores,Educação não-formal

Área: biologia

Tema: ecologia

Tópico: ecossistemas

Enfoques: Divulgação de material

Material Didático: Projetos de ensino

Atividade Experimental: Atividades Investigativas,Análise de dados,Materiais alternativos

Divulgação Científica: Revistas,Documentários

Estudo do Meio: Centros de pesquisa científica,Espaços educativos não-formais,Comunidades

Internet: Páginas de conteúdo,Ferramentas de pesquisa

Revista ou Evento: Ciência &Saúde Coletiva (on line)

Volume: 13

Número: 1

Ano: 2008

Página Inicial: 175

Páginal Final: 184

Como Obter

Baixar Arquivo

O CiênciaMão é um repositório de recursos para a educação em ciências produzido pelo grupo de pesquisa Interfaces, da EACH-USP e da UNIFESP Guarulhos e Diadema. Os itens são cadastrados manualmente em um banco de dados, de acordo com diretrizes da coordenação do projeto.

Financiamento e apoio:

Copyright © 2006-2015 Universidade de São Paulo - Universidade Federal de São Paulo
Escola de Artes, Ciências e Humanidades da USP
Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da UNIFESP
Instituto de Ciências Ambientais, Químicas e Farmacêuticas da UNIFESP
Todos os direitos reservados