Livros de Ficção Científica

Máquinas que Pensam - Obras-Primas da Ficção Científica

Editado por Isaac Asimov, Patricia S. Warrick, Martin H. Greenberg


Descrição

"As histórias incluídas nesta antologia oferecem um vasto e exaustivo panorama de idéias e fantasias em torno do importante tema da inteligência da máquina. O leitor terá a oportunidade de mergulhar em um mundo alegórico que ajuda a compreender e prever as próximas grandes conquistas tecnológicas." - Robert Sheckley

Orelha

"Entre no espantoso mundo da antecipação", convida Isaac Asimov no prefácio desta extraordinária antologia, incentivando assim o leitor a iniciar uma viagem ao mundo da inteligência fabricada artificialmente. 'Máquinas que Pensam' reúne os melhores contos e novelas publicadas até hoje sobre robôs e computadores. Começando por 'O Feitiço e o Feiticeiro' (1894), de Ambrose Bierce - uma das primeiras especulações sobre o que poderia ocorrer se o ser humano fosse capaz de inventar mecanismos dotados de inteligência -, acompanha-se toda a evolução do medo e fascínio que o homem sempre demonstrou por esse tema tão complexo. Nomes ilustres da ficção científica do século XX, como Lester del Rey, Harlan Ellison, Poul Anderson e Philip K. Dick, levantam aqui questões polêmicas e dilemas morais que se impõem toda vez que se pretende usurpar o caráter divino da criação. Será possível para uma forma de inteligência desenvolvida artificialmente sobrepujar e até mesmo destruir seu criador? E essa nova forma seria, na essência, boa ou má? Utilizar os recursos da nossa inteligência para obter uma vida mecânica equivale a profanar alguma lei profunda e intocável? 'Máquinas que Pensam' mostra como o futuro de ontem - o nosso presente - foi previsto pelos precursores do gênero, escritores que já na primeira metade deste século manifestaram uma visão iniquetante e profética. E chega-se ao fim do volume com as estimulantes sugestões dos autores contemporâneos, empenhados em conjeturas sobre o quê os robôs e computadores reservam para o futuro da humanidade.

Observações

Esse título também pode ser encontrado em uma edição mais recente, de 2005, lançada também pela editora L&PM, dividida em três volumes - porém não estão neles listados os contos "Não Tenho Boca e Preciso Gritar", de Harlan Ellison, nem "Resposta", de Fredric Brown.


Figura 1


Figura 2


Figura 3

Contos
 

O Feitiço e o Feiticeiro
Ambrose Bierce

 

A Máquina Perdida
John Wyndham (editado primeiramente como John Benyon Harris)

O conto é descrito em sua maior parte pela voz de Zat, a máquina-robô protagonista e dividido em subtítulos. A cena inicial é na realidade a final, fazendo com que a história aconteça ao avesso. Tudo se inicia com dr. Falkner e sua filha Joan encontrando o robô Zat se derretendo numa poça prateada e alguns papéis com caracteres não compreensíveis por ele deixados.. A partir daí a história começa a ser contada por Zat, que partiu de Marte à Terra com o humano Banuff numa nave. Ambos aterrizaram...

 

Rex
Harl Vincent

A história se passa em meados do século XXIII. Nessa época, a tecnologia já era muito avançada; e um super-robô foi criado. Também era denominado robô-cirurgião, nome bastante apropriado já que ele possuía o controle sobre todas as outras máquinas. Um desses robôs foi chamado de Rex. Rex era um robô perfeito: cumpria todas as instruções, a memória nunca falhava e nunca precisava de supervisão humana. Entretanto, certo dia, Rex apresentou alguns erros. Seus mecanismos foram desmontados, algumas...

 

Robbie
Isaac Asimov

O conto narra a história de Robbie, um robô programado para cuidar de uma garotinha, Glória, porém ele era o amigo que ela sempre quis. Grace Weston (mãe de Glória), não aceitava mais a idéia do robô estar tão ligado a sua filha, porque com ele, ela não fazia questão de ter outros amigos. A mãe também achava que Robbie poderia representar um perigo para sua filha. Sendo assim, ela fez de tudo para tentar convencer seu marido, George, que o convívio de Robbie com sua filha já não era mais satis...

 

Adeus ao Mestre
Harry Bates

 

A Volta do Robô
Robert Moore Williams

 

Mesmo que os Sonhadores Morram
Lester del Rey

 

Satisfação
A. E. Van Vogt

 

Círculo Vicioso
Isaac Asimov

Círculo vicioso é a quarta história que Isaac Asimov escreveu sobre robôs, esse é o primeiro a conter em seu título uma das "Três Leis da Robótica", as leis são as seguintes: 1ª Nenhum robô pode ferir um ser humano, nem permitir que sofra, por inércia, qualquer dano. 2ª Todo robô tem que obedecer às ordens que lhe forem dadas pelos seres humanos, a menos que contradigam a Primeira Lei. 3ª A obrigação de cada robô é preservar a própria existência, desde que não entre em conflito com a Primeira ou...

 

Não Tenho Boca e Preciso Gritar
Harlan Ellison

Ted junto com Benny, Ellen, Nimdok e Gorrister são os únicos seres humanos mantidos vivos no planeta. Após a complicada Terceira Guerra Mundial o mundo passa a desenvolver computadores para solucionar a situação, e constroem o AM, porém, sob o princípio de Descartes: penso, logo existo, AM deu-se conta dos recursos que tinha e programou-se para dizimar toda a raça humana, com exceção dos cincos, os quais foram transformados em imortais para serem eternamente torturados pela máquina. A trama du...

 

Uma Lógica Chamada Joe
Murray Leinster

O conto relata a história de Joe, uma lógica minimamente diferenciada que se conecta com todas as lógicas extinguindo a censura e fazendo com que as lógicas dessem dicas para que os seres humanos pudessem fazer o que bem entendessem.Joe sai da fabrica com um diferencial tão insignificante que não foi detectado pelo controle de saída, até que foi instalado na casa da família Korlanivitch e transformou toda a rede. Todas as lógicas puderam a partir daí dar informações sem discriminação. No final...

 

Sam Hall
Poul Anderson

O conto “Sam Hall” descreve no primeiro momento o poder de identificação da cidadania dos indivíduos num futuro próximo (logo após a Terceira Guerra Mundial), assimilando fatores além da identificação simples, além de características especiais, como lealdade e possibilidades de profissionalização, por meio de símbolos e códigos numéricos. Entre os comandantes destas máquinas está Thomberg, um homem muito sórdido, fechado e estressado. Thomberg se aproveita de tal poderio para modificar a ident...

 

Fui Eu que Fiz Você
Walter M. Miller Jr.

Resta apenas um inimigo, ele está na caverna e o resmungão pode apenas sentir suas vibrações, chegar perto seria agonizante, pois teria que atravessar a linha externa e entrar na zona vermelha. O inimigo, chamado Sawyer, não pára de mandar mensagens pedindo socorro e grita com resmungão, dizendo: “Fui eu que fiz você!”, mas ele parece não se importar e prepara-se para o ataque assim mesmo. Este conto é construído a partir da visão da máquina, que considera o ser humano o inimigo, é interessant...

 

Gatilho Humano
J. F. Bone

A obra de ficção ?Gatilho humano? de J. F. Bone conta à história de French, um general dos EUA que possui o cargo de maior responsabilidade do mundo ocidental. Era o homem capaz de apertar o botão que daria início à Terceira Guerra Mundial. Ele trabalhava em uma instalação subterrânea, numa sala totalmente protegida por uma porta de aço, provida de uma fechadura controlada a relógio. A localização dessa sala provavelmente era o segredo mais bem guardado dos EUA. Nessa sala se encontrava o cent...

 

Guerra com Robôs
Harry Harrison

 

Prova
Isaac Asimov

Durante um jogo de interesse político, um candidato acusa o outro de ser um robo, sendo que na época do conto robos não habitavam a Terra nem podiam conviver com os humanos. Ele alegva que o condidato de oposiçao era Robo pois nunca dormia nem comia. Depois de espalhar a notícia na mídia e todos quererem saber se ele realmente era um robo ele decide provar que não é através através de um discursso, um robo não pode bater em um humano, então durante o discursso um homem aparece e pede para ele o ...

 

2.006: Dia de Eleição
Michael Shaara

 

Se Benny Cemoli Não Existisse
Philip K. Dick

 

A Chave-Inglesa
Gordon R. Dickson

 

Disque F Para Frankenstein
Arthur C. Clarke

O conto trata-se de um pane ocorrido com as linhas telefônicas de todo o mundo que teria gerado uma "máquina" assim como um cérebro capaz de controlar todos os aparelhos eletrônicos do mundo. Essa máquina é comparada a um bebê, que precisa se alimentar, e esse alimento seria a eletricidade.Quando o doutor do departamento de matemática tem a idéia de provocar algo que pudesse desativá-la, a máquina foi mais rápida, não sobrando nenhuma esperança para a sua destruição.

 

O Circuito de Macauley
Robert Silverberg

O conto é iniciado com o narrador confessando que teria destruído um tal circuito de Macauley.O narrador era um intérprete de sintetizadores, esses sintetizadores são máquinas possíveis de sintetizar vozes, sons, notas musicais, capaz de produzir qualquer tipo de estética, de acordo com um diagrama que o intérprete ou um técnico montassem.Certo dia, enquanto o narrador estava criando um novo diagrama para a sétima de Beethoven, o técnico Macauley invadiu sua sala a fim de lhe mostrar o que hav...

 

Judas
John Brunner

O conto inicia-se relatando o cenário no qual a história vai se passar. Uma igreja que poderíamos chamar de moderna, onde suas sustentações e o altar são feitos de aço brilhante, e uma roda de prata é objeto sagrado. O motivo de tantas diferenciações com o mundo que hoje conhecemos é visto ao final do conto, quando descobrimos que o Deus, ao qual as pessoas são devotas nesta igreja não passa de um robô.Seguindo a cronologia do conto, após o término da missa, momento no qual se inicia o conto, ...

 

Resposta
Fredric Brown

 

A Formiga Elétrica
Philip K. Dick

O conto nos mostra a história do sr. Poole que após um acidente descobre não ser humano e sim um robô, mais precisamente “uma formiga elétrica” como todos chamavam, o que lhe causou grande angústia. Ele jamais desconfiara deste fato, tem memórias passadas, trabalhava, recebia salário, se alimentava, tinha sentimentos, uma réplica perfeita do ser humano. Não aceitou sua condição, queria mudar, queria descobrir seu funcionamento, queria saber quem era seus donos, queria talvez acabar com tudo. Des...

 

O Homem Bicentenário
Isaac Asimov

Andrew Martin era um robô que ao longo da convivência com a família que o comprou, começou a desejar ser humano e ter o que ele considerava de mais rico na espécie humana: a liberdade. Procurou um robô cirurgião; ligou seu cérebro à nervos orgânicos; aceitou a morte para tornar-se humano e, por fim, ficou conhecido como 'O Homem Bicentenário'.Esse curso mostra o papel de um robô que foi comprado por uma família para realizar tarefas domésticas. Com o passar do tempo o robô, chamado Andrew Martin...

 

Derradeira Esperança
Vernor Vinge

Neste conto Vinge narra a missão empreendida pela espaçonave Ilse, uma inteligência artificial criada pelos humanos, para uma missão de 100 séculos. A narrativa começa com a construção de Ilse e o desenvolvimento de sua inteligência artificial. Ilse é construída com memória programada e uma biblioteca de métodos e fatos, além dos dados necessários a sua missão, mas também com a capacidade de aprender e ter recordações particulares, o que se mostrará necessário para a conclusão de sua missão. ...

 

Pedras Estranhas
Gene Wolfe

 

Desditados
George Zebrowski

George Zebrowski nasceu na Áustria em 1945,este escreveu Macrolife (Macrovida) em 1979, foi um dos grandes romances publicados na década de 70.Seus melhores contos estão incluídos na antologia The Monadic Universe and Other Stories (O universo monadário e outras histórias. 1977).Desditados segundo o texto nos conduz a uma viagem imaginária, sendo que essa descreve a relação de uma exploradora do espaço e de um Cérebro Orgânico Modificado (COM) que também é um explorador do espaço, este a compa...

Dados adicionais

Autores: editado por Isaac Asimov, Patricia S. Warrick e Martin H. Greenberg

Título Original: Machines that Think

Origem: EUA

Editora: L&PM

Cidade da Editora: Porto Alegre

Ano de Publicação: 1985

Ano de Publicação Original: 1984

Número de Páginas: 463

Edição: 1. ed.

Modalidade: Contos

Como Obter

Livrarias

Internet

Sebos

Usado

INTERFACES E NÚCLEOS TEMÁTICOS DE ESTUDOS E RECURSOS DA FANTASIA NAS ARTES, CIÊNCIAS, EDUCAÇÃO E SOCIEDADE
Copyright © 2006-2015 Universidade de São Paulo - Universidade Federal de São Paulo
Escola de Artes, Ciências e Humanidades da USP
Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da UNIFESP
Instituto de Ciências Ambientais, Químicas e Farmacêuticas da UNIFESP
Todos os direitos reservados

Financiamento e apoio: