Recursos para a Educação em Ciências
    Banca da Ciência | Experimentoteca | Mão na Massa
 

Indicador Ácido-Base

Aline Leal, Gisele dos Santos, Marcos Barbosa, Zaqueu Oliveira

Clique para ampliar

Resumo

Esse experimento mostra de modo simples como construir uma escala para distinguir entre substâncias ácidas e básicas. O experimento consiste em construir uma escala de pH utilizando extrato de repolho-roxo e outros materiais de fácil acesso.

Objetivos

O objetivo da atividade consiste em realizar um experimento que explique o que são substâncias ácidas e básicas. Para tanto, será construída uma escala de pH utilizando como indicador ácido-base o extrato de repolho-roxo para medir o pH de substâncias usadas no dia-a-dia.

Estrutura da Atividade

A atividade pode ser realizada em três partes:

  • Inicia-se questionando os alunos o que sabem sobre ácidos e bases e como diferenciar cada substância;
  • Em seguida realiza-se o experimento;
  • Por último pode ser pedido aos alunos para realizarem uma pesqusia em livros para tirar as dúvidas que o experimento ainda não solucionou, e que deverá ser entregue na próxima aula.

Organização da Classe

Recomenda-se que a classe esteja organizada em grupos para a realização de alguma tarefa que o experimento possa acompanhar. No momento de realização do experimento, os alunos devem ficar organizados em círculo para facilitar a visualização.

Introdução

Soluções ácidas e básicas estão presentes no quotidiano de todos nós. Exemplo muito próximo de ácido é o ácido clorídrico (HCl) presente em nosso estômago que participa da digestão dos alimentos, as frutas azedas como o limão, vinagre, etc. Já as bases podem ser exemplificadas por frutas verdes que possuem o sabor adstringente, como a banana e o caqui verde. Através desses exemplos bastantes presentes no dia-a-dia dos alunos é possível explicar cientificamente o que são as substâncias ácidas e básicas assim como o pH.

O pH é a concentração de íosn H+ em uma determinada solução. Esse índice pode variar de 0 a 14, onde as soluções ácidas tem pH próximo de 0 e as soluções básicas pH próximo de 14. Já as soluções neutras tem pH 7.

Os indicadores ácido-base são substâncias químicas que quando adicionado à uma solução indica se ela é ácida ou básica de acordo com seu pH. Geralmente os indicadores são ácidos ou bases fracas que ao se unirem aos íons H+ ou OH- mudam de cor devido uma alteração em sua configuração eletrônica. Os indicadores ácido-base são recomendados para verificações rigorosas do pH. Num caso, mais rigorosas deve se usar um pHmetro que é um aparelho medidor de pH. Também é encontrado em lojas especializadas os papéis indicadores universais.

Os extratos de alguns vegetais também fazem o papel de indicador ácido-base natural, como exemplo, utilizaremos o repolho roxo no experimento, mas podem ser usadas as soluções aquosas de chá-preto, de beterraba, de brócolis, de rabanete e da pêra.

Material


Figura 1 - Materiais Utilizados

  • 18 tubos de ensaio
  • 2 Béqueres de 250mL
  • Béquer de 500mL
  • Agitador magnético com aquecimento
  • Aventais de manga longa (um para cada integrante do grupo)
  • Repolho roxo
  • Vinagre
  • Álcool
  • Detergente com amoníaco
  • Detergente liquido
  • Xampu
  • Leite
  • Suco de limão
  • Solução aquosa de sabão em pó
  • Clara de ovo
  • Comprimido efervescente

Os tubos de ensaio podem ser substituídos por copos de vidro ou descartáveis transparente, os béqueres podem ser substituídos por panelas e o agitador magnético com aquecimento pode ser substituído por um fogão e colheres para agitar. Para se obter água destilada, basta ferver água potável.


Figura 2 - Materiais Utilizados

Procedimento

  1. Preparação de extrato de repolho roxo e escala padrão de pH

    Para fazer a extração do pigmento do repolho roxo devem ser feitos os seguintes passos:

    • Colocar uma pequena quantidade de repolho roxo num béquer de 250 mL;
    • Adicionar água destilada até cobrir todo o repolho roxo;
    • Ferver a mistura até reduzir o volume de água;
    • Filtrar a mistura e guardar o líquido filtrado.

    Em seguida fazer a escala padrão de pH, para isso devemos:

    • Rotular 5 tubos de ensaio e adicionar as soluções da tabela abaixo;

    Tubo de ensaioSolução
    15 mL de água destilada + 5 de gotas de vinagre + 5 mL de solução de repolho roxo
    25 mL de álcool + 5 mL de solução de repolho roxo
    35 mL de água destilada + 5 mL de solução de repolho roxo
    45 mL de água destilada + 1 gota de detergente com amoníaco + 5 mL de solução de repolho roxo
    55 mL de água destilada + 5 gotas de detergente com amoníaco + 5 mL de solução de repolho roxo

  2. Teste de pH em diferentes substâncias

    Para fazer o teste de pH devemos realizar os seguintes passos:

    • Rotular 6 tubos de ensaio;
    • Acrescentar 5 mL de água destilada e 5 mL de solução de repolho roxo em cada tubo de ensaio;
    • Em cada tubo acrescentar 5 gotas das seguintes substâncias:

    Tubo de ensaioSolução acrescentada
    1Xampu
    2Leite
    3Suco de limão
    4Detergente liquido
    5Solução aquosa de sabão em pó
    6Clara de ovo

    • Depois classificar as substâncias como ácidos fortes ou fracos e bases fortes ou fracas;
    • Fizemos uma escala de pH entre as substâncias analisadas.

Situação-Problema

Podemos colocar diversas situações problemas. Aqui vamos exemplificar uma delas.

O gosto de frutas podem nos mostrar se ela é ácida ou básica. Por exemplo: O limão e a laranja são frutas ácidas, enquanto que a banana verde e o caqui verde tem um sabor adstringente - uma das características de substâncias básicas. Mas nem sempre podemos colocar na boca uma determinada substância para provar se ela é ácida ou básica, pois elas podem ser nocivas para a saúde e ao ser ingeridas podem até mesmo serem fatais.

Assim esse experimento vem mostrar para os alunos como diferenciar se uma determinada substância é ácida ou básica.

Hipóteses

As hipóteses podem ser contruídas pelos próprios alunos antes da realização do experimento. Uma sugestão é a seguinte: Na primeira parte da atividade - antes da realização do experimento -, podemos perguntar para os alunos o que eles sabem sobre essas substãncias, uma forma que possamos distiguí-las e pedir para eles mesmos fazerem perguntas que tentaram ser respondidas no final.

Elementos Para Testar as Hipóteses

O próprio experimento será capaz de reposnder as hipóteses e, em último caso, a realização de uma pesquisa posterior em livros e revitas pode ajudar os alunos a entender melhor os assuntos.

Resultados

  1. Preparação de extrato de repolho roxo e escala padrão de pH

    Quando adicionamos o extrato de repolho roxo às diferentes soluções, elas ficaram com cores diferentes. As cores obtidas serão as seguintes (foto 3):

    Tubo de EnsaioCor Obtida
    1Avermelhado
    2Lilás Claro
    3Lilás Claro
    4Lilás
    5Lilás Escuro


    Figura 3

  2. Teste de pH em diferentes substâncias

    Quando adicionarmos 5 gotas das substâncias, obteremos as seguintes cores:

    Tubo de EnsaioCor Obtida
    1Avermelhado
    2 Lilás Calro Esbranquiçado
    3Rosa
    4Lilás Escuro
    5Verde Azulado
    6Azul

    Através da escala da parte 1 é possível fazer a classificação das substâncias. Quanto mais próximo da cor vermelha mais ácida será a substância, conforme fica mais lilás se torna mais fraca. Indo para cores azuladas, esverdeadas e amarelas a substância possui caráter mais básico. Podemos observar a escala de cores na foto 4. Os tubos não foram dispostos em ordem de pH.


    Figura 4

    Escala de cores obtidas a partir da parte 1 (Nº do tubo de ensaio)Classificação das substâncias
    Avermelhada (1)Ácidos Fortes
    Rosa (2)
    Lilás Calro (3)Ácidos Fracos
    Lilás (4)
    Lilás Escuro (5)Bases Fracas
    Roxo e Amarelo (Não tivemos no experimento)Bases Fortes

    Escala de Cores Obtidas (N° do Tubo de Ensaio)
    Avermelhado (1)
    Rosa (3)
    Lilás Claro (2)
    Lilás Escuro (4)
    Azul (6)
    Verde Azulado (6)

    Portanto se fossemos colocar as substancias em ordem crescente de pH a ordem dos tubos seria a seguinte: tubo 1, tubo 3, tubo 2, tubo 4, tubo 6 e tubo 5.

Dados adicionais

Autores:  

Aline Leal, Gisele dos Santos, Marcos Barbosa, Zaqueu Oliveira

Duração:  

Aproximadamente 1 hora.

Nível:  

Ensino Fundamental II

Área:  

química

Tema:  

quimica inorganica

Tópico:  

ácidos e bases

Atividade Experimental:  

Demonstração,Experimentação,Análise de dados,Materiais alternativos

 
 

O CiênciaMão é um projeto de extensão universitária da Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo, com apoio da Universidade Federal de São Paulo e das entidades abaixo listadas. É coordenado pelo grupo de pesquisa Interfaces. Constitui-se em um repositório de recursos para a educação em ciências, voltado para educadores em geral. Os itens listados são cadastrados manualmente em um banco de dados, de acordo com diretrizes editoriais da coordenação do projeto.

 

EFLCH
Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas

 

EACH
Escola de Artes, Ciências e Humanidades

Financiamento e apoio:


UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
Copyright © 2006-2013 Universidade de São Paulo - Todos os direitos reservados