Recursos para a Educação em Ciências
    Banca da Ciência | Experimentoteca | Mão na Massa
 

Ângulos Incidentes X Ângulos Refletidos

Referência

Alunos da disciplina Produção de Material Didático (FEP 458)
Licenciatura em Física - IFUSP -- Turma: Noturno/2005

Introdução

Muitas vezes ensinamos conceitos físicos matematizados cuja compreensão depende da fé do aluno. Somos forçados, num dado momento, a postular que os fenômenos acontecem e como acontecem, tudo para satisfazer a matematização.
Velhas frases como: "...imaginem um feixe de luz...", parecem difíceis de serem abstraídas pelo público; jovens!
Uma das leis mais importantes da ótica geométrica é a de que o ângulo de um feixe de luz incidente é igual ao ângulo do feixe refletido. Este trabalho demonstrará esta lei a qual é conhecida como lei de Snell.
A lei de Snell, chamada assim em homenagem ao matemático holandês Willebrord van Roijen Snell, afirma que o produto do índice de refração do primeiro meio e o seno do ângulo de incidência de um raio é igual ao produto do índice de refração do segundo meio e o seno do ângulo de refração.

Materiais

01 espelho plano;
01 apontador/caneta laser;
01 transferidor 360o ou 180o

Montagem

Conforme figura 1 abaixo:


Figura 1

Procedimento

1) Apontar a caneta laser para o espelho, tomando o cuidado de manter o feixe paralelo à superfície na qual o transferidor e o espelho estão apoiados, conforme exemplo da figura 2 abaixo:


Figura 2


2) Verificar que o ângulo de incidência é igual ao refletido;

Roteiro

Questione como funciona um espelho?
Realizando a experiência com o espelho num meio aquoso teríamos o mesmo resultado?
Usando a lei de Snell, sabendo o ângulo de incidência calcule o ângulo de reflexão e compare com o observado experimentalmente.

Conclusões

Como variação desta experiência, utilize 2 espelhos planos colocados um perpendicular ao outro, vide figura 3 abaixo, e demonstre que o feixe refletido é paralelo ao feixe incidente.
Demonstre esta situação através da lei de Snell também.
Para uma melhor visualização dos feixes utilize pó de giz.


Figura 3

Dados adicionais

Elaborado:  

Marcus Vinicius M. Gama, Jamil A. Garcia, Claudo aerrasco Filho, Rafael Ostronoff

 
 

O CiênciaMão é um projeto de extensão universitária da Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo, com apoio da Universidade Federal de São Paulo e das entidades abaixo listadas. É coordenado pelo grupo de pesquisa Interfaces. Constitui-se em um repositório de recursos para a educação em ciências, voltado para educadores em geral. Os itens listados são cadastrados manualmente em um banco de dados, de acordo com diretrizes editoriais da coordenação do projeto.

 

EFLCH
Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas

 

EACH
Escola de Artes, Ciências e Humanidades

Financiamento e apoio:


UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
Copyright © 2006-2013 Universidade de São Paulo - Todos os direitos reservados