Telecurso 2000

A Diversidade da Vida na Terra

Clique para ampliar

Apresentação

O primeiro livro da Bíblia, o Gênesis, conta que todos os seres vivos da Terra foram aniquilados por uma enchente monstruosa, no início dos tempos. Escaparam da morte apenas Noé e sua família, que construíram uma arca e nela abrigaram um par ou casal de cada espécie viva existente no planeta.

Muito tempo depois, por volta de 1660, alguns padres jesuítas fizeram cálculos para tentar descobrir o tamanho da arca de Noé, que tinha sido capaz de acomodar dois exemplares de cada ser vivo. Os jesuítas concluíram que as 1.600 espécies que conheciam naquela época caberiam perfeitamente nos moldes da arca descrita pela Bïblia.

Há 300 anos, a idéia de que todos os organismos vivos tinham sido eliminados da face da Terra, sobrando apenas um casal de cada espécie, era aceita por vários cientistas. Com o passar do tempo, novas técnicas e instrumentos possibilitaram a descoberta de muitas outras espécies. Atualmente, os cientistas já descreveram cerca de um milhão e meio de espécies diferentes de animais e plantas. Esse número é quase mil vezes maior que o número calculado pelos jesuítas.

Agora, vamos tentar explicar por que o número de espécies vivas citadas na Bíblia é muito menor do que o número que conhecemos hoje em dia. Preste atenção no texto e nas figuras e as fotos que você vai ver nesta aula.

Dados adicionais

Disciplina: Ciências

Grau: 1

Volume: 1

Número: 5

Como Obter

Baixar Arquivo

Livro novo

Vídeo novo

Livro em sebos

Livro usado

INTERFACES E NÚCLEOS TEMÁTICOS DE ESTUDOS E RECURSOS DA FANTASIA NAS ARTES, CIÊNCIAS, EDUCAÇÃO E SOCIEDADE
Copyright © 2006-2015 Universidade de São Paulo - Universidade Federal de São Paulo
Escola de Artes, Ciências e Humanidades da USP
Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da UNIFESP
Instituto de Ciências Ambientais, Químicas e Farmacêuticas da UNIFESP
Todos os direitos reservados

Financiamento e apoio: